Páginas

terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Ano de Ogum



Na mitologia yorubá, orixás  são ancestrais divinizados africanos que correspondem a pontos de força da natureza e os seus arquétipos estão relacionados às manifestações dessas forças. As características de cada orixá aproxima-os dos seres humanos, pois eles manifestam-se através de emoções como nós. Sentem raiva, ciúme, demonstram vaidade, orgulho. Cada orixá tem ainda o seu sistema simbólico particular, composto de cores, comidas, cantigas, rezas, ambientes, espaços físicos e até horários. Como resultado do sincretismo que se deu durante o período da escravatura, cada orixá foi também associado a um santo católico, devido à imposição do catolicismo aos negros. Para manterem os seus orixás vivos, viram-se obrigados a disfarçá-los na roupagem dos santos católicos, aos quais cultuavam apenas aparentemente.

Fonte: Wikipédia

 


O ano de 2015, para os adeptos e simpatizantes das crenças de matriz africana, estará intimamente associado à figura do orixá Ogum (São Jorge conforme o sincretismo), guerreiro de grande força, vontade inabalável e destruidor de inimigos. Segundo as previsões, será um ano para colher resultados de todos os nossos esforços e batalhas em 2014.
Crenças e convicções religiosas à parte, faço dessa última postagem do ano um convite à tolerância, fé e paciência para superarmos os vários obstáculos erguidos pela má vontade humana. Que a justiça, acima de tudo ela, saia vencedora em todas as batalhas.

                                                   Cesar

2 comentários:

vendedor de ilusão disse...

Passando para deixar-te os meus mais sinceros votos de um Ano Novo esplendoroso; repleto de alegria, saúde, realizações e muita paz regada à felicidade...

Pat Kovacs disse...

Feliz por saber que é Pai Ogum o regente de 2015... bem que preciso colher meus frutos! Se não for neste ano de Ogum, acho que não será nunca mais!
Abraços, meu amigo!