Páginas

domingo, 16 de dezembro de 2012

Postagem natalina

         


             

                   Se um censor pudesse contabilizar quantos vezes a palavra PAPAI NOEL, personagem de mentirinha, ocupa outdoors, páginas de jornais, canais de rádios, emissoras de TV's e rodas de conversa durante o período de natal, chegaríamos, sem sombra de dúvida, à casa dos milhares. Em contrapartida, timidamente, na outra ponta das estatísticas, encontraremos um Jesus rejeitado, esquecido e boicotado, que nenhuma homenagem recebe em seu próprio aniversário.
          Até quando perpetuaremos esse insulto ao Senhor dos senhores, que enfrenta a desleal concorrência de um velho obeso com pinta de super-herói? Com excessão dos já escassos presépios, pouquíssimas opções existem no comércio para os que, heroicamente, tentam ainda celebrarem o verdadeiro espírito dessa festa cristã. Os sinos, trenó e demais apetrechos do Papai Noel são abundantemente oportunizados nas vitrines de todo o país, movimentando o moinho de um lucrativo mercado, alicerçado na mentira e avidez por lucros econômicos.
          A gente, individualmente, pode começar a reverter tudo isso. Se quem tiver filho, ensiná-lo a lembrar e multiplicar pensamentos sobre o Cristo nessa época, uma semente de mostarda pode estar sendo lançada ao chão. Quando crianças, automaticamente, estamos propensos a seguirmos as mesmas tradições e celebrações de nossos pais, encarando-as como passatempos que devemos executar ao longo de nossas vidas. É por isso que torna-se imprescindível divulgarmos essa idéia e contarmos tão somente a verdade aos pequenos que criamos e tentamos educar. Da mesma forma, quem não experimenta os ditames da maternidade ou paternidade, pode focalizar a atenção em lembranças que remetam a gloriosa presença do Messias entre o povo, fazendo de si a própria revolução.
          O Papai Noel, á meu ver, é um ser nocivo e repugnante que afasta a fé das pessoas em valores que Deus em pessoa veio para ensinar. A sua presença inspira desejo de gastar e hipocritamente distribuir presentes aos entes queridos, sempre na secreta intenção de receber algum embrulho em troca. Já diz a própria escritura, que luz e trevas não podem conviverem juntas. Aos que deram-se ao trabalho e paciência de visitarem-me, conclamo-os à esta reflexão sobra a data. Se possível, entre 24 e 25 de dezembro, (próxima segunda e terça-feira respectivamente) comemorem o nascimento do Menino Deus e desfrutem momentos de júbilo, alegria, generosidade e amizade que exercitem as lições deixadas por esse grande e incontestável JESUS DE NAZARÉ.

           Um agradável natal à todos. Que o mundo cada vez mais vá entrando nos eixos em 2013.


                           Cesar S. Farias

7 comentários:

Vanessa Gaia disse...

APLAUDO DE PÉ CADA PALAVRA AMIGO...E CONVIDEI O POVO LÁ DO MÃE TERRA PARA VIR ATÉ AQUI LER ESSA GRANDE VERDADE SOBRE O NATAL...BEIJO GRANDE PARA A FAMÍLIA LINDA QUE ESTA NASCENDO VIU...

Mari Rehermann disse...

Olá Cesar, vim correndo lá do "Mãe Terra", da Vanessa, para ver a sua postagem natalina, e fiquei emocionada com as suas palavras! Muito certas e verdadeiras!! Peço permissão para ir ficando!!

Beijos, e boa semana!!♥

✿ chica disse...

Vim indicada pela Vanessa e adorei o que li aqui.Muito linda mensagem natalina! abraços,chica e FELIZ NATAL!

elvira carvalho disse...

Gostei muito do post. Quando eu era menina ninguém falava do Pai Natal. Era o menino Jesus que se festejava e era ele que trazia os presentes diziam os pais aos filhos.
O Pai Natal em Portugal veio com a revolução de Abril, e com o rejeitar de tudo o que até aí fizera parte das tradições por se aliar estas ao regime da ditadura. Passou-se do nascimento de Cristo e dos presentes do Menino Jesus para a celebração do Pai Natal e do Pinheiro enfeitado.
A tradição do pedido do "pão por Deus" feito pelas crianças no dia 1 de Novembro, para a festa do Hallowen no dia 31, uma festa que nada tem a ver com o País e a sua tradição.
Um abraço

VILMA PIVA disse...

Olá Cesar, vim conhecer teu blog e gostei muito. Obrigada pelo comentário à minha prosa poética "Beija-Flor" deixado por você, no blog do Vendedor de Ilusão.
Gratíssima pelo carinho das tuas palavras.
Lindíssimo e verdadeiro texto!! Parabéns!!
Que seu Natal seja repleto de alegrias e que as bençãos do Jesus Menino acompanhe teus passos no ano de 2013! Te sigo! Beijos!

Dioceli disse...

Jesus é o merecedor de todo o nosso pensamento no dia de hoje. Que ele ilumine a todos esclarecendo e mostrando aos seguidores de noel, quem realmente deve ser seguido e lembrado nessa data!

Pat Kovacs disse...

Jesus pregava a pobreza material para a riqueza espiritual, e isso contradiz o que se tornou o Natal moderno.
Ainda chegará o tempo que dirão que o aniversariante é Papai Noel.