Páginas

sábado, 6 de julho de 2013

Essênios






    É surpreendente que os essênios sejam tão pouco conhecidos, já que o maior homem da História, Jesus Cristo, era também um essênio. Jesus, em hebraico, significa médico ou auxílio de Deus.
    Como todos os essênios, Jesus era vegetariano, se alimentava de frutas, não comendo carne animal em momento algum de sua vida.
    Os essênios eram humildes, viviam em aldeias, e todos compartilhavam igualmente as moradias. Não gostavam de violência e procuravam viver em paz com todos. Reprovavam a escravidão e a guerra, repudiando qualquer tipo de armas, como lanças, espadas, flechas e escudos usados naquela época.
    Seus alimentos e vestuários eram simples, totalmente despojados de qualquer vaidade. Como atividade diária tinham que cultivar a terra e tomar conta do rebanho. Costumavam se levantar antes do sol nascer, invariavelmente às duas horas da manhã, para receber o batismo de água fria, e colocar em seguida seus trajes brancos.
    Os essênios estudavam o dom da profecia. Os principais tópicos de seus estudos relacionavam-se ao mundo angélico. Acreditavam e respeitavam estes seres celestes, tanto que em muitos dos seus escritos, guardavam em nome dos anjos, pedindo para que estes os protegessem.
    Costumavam filosofar a respeito de todas as coisas, sempre usando símbolos. Acreditavam na imortalidade da alma, mas ao contrário dos fariseus não acreditavam na ressurreição do corpo.
    Faziam parte de uma sociedade eremítica, conhecedora das propriedades dos minerais e ervas, que usavam na cura das enfermidades. Por ser uma seita tão especial, levava-se três anos para conseguir nela ser admitido. Possuíam uma vida contemplativa e perfeita. Eram tratados como "irmãos".
    Uma ramificação dos essênios chamava-se  "nazarita". Alguns acreditam que "Jesus, o Nazareno", ao contrário do que a maioria das pessoas acredita, não indicaria apenas que Ele tenha nascido na cidade de Nazaré. Seu significado real é "o filho de Deus que tinha o controle da respiração nasal".
    Até hoje podemos encontrar, em Israel, vestígios da cultura essênia. Para os estudiosos esotéricos, Jesus, um essênio, é a mais pura expressão do amor.
    O movimento no sentido horário responde como sim. O movimento no sentido anti-horário responde como não.
    A mensagem dos essênios resume-se a: "Amar ao próximo como a si mesmo, como uma virtude, que deve ser conseguida com todo nosso esforço".



Um comentário:

elvira carvalho disse...

Desconhecia. E gostei de ler.
Um abraço e uma ótima semana